Anvisa estuda novas regras para embalagens de alimentos

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) estuda um novo modelo de rotulagem de alimentos para deixar as informações mais claras para os consumidores.

Hoje, a legislação obriga os fabricantes a colocarem, nas embalagens, a quantidade de sódio e gordura na tabela nutricional, além de uma lista dos ingredientes usados na produção.

Numa ida ao supermercado acompanhada da nutricionista e pesquisadora em alimentos do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) Laís Amaral, a reportagem da BandNews FM usou como exemplo os sucos de caixinha para mostrar como os dados são confusos e podem levar o cliente a fazer a escolha errada.

As embalagens informam, muitas vezes com grande destaque, a quantidade de suco presente nos néctares, que pode variar de 30% a 50%. Mas o porcentual maior não significa, necessariamente, que o produto é melhor, porque ele pode conter muito açúcar ou água.

Os fabricantes também têm apelado para novas estratégias para se diferenciar da concorrência; uma delas, muito comum nos sucos de uva, é informar que eles são adoçados com outra fruta, e não com açúcar.

A nutricionista explica que isso também não quer dizer que o produto é mais saudável, porque o suco de maçã é bastante similiar ao xarope de glicose, o que torna essa prática apenas uma jogada de marketing.

Entre as propostas em estudo pela Anvisa está uma do próprio Idec, que segue o que já existe no Chile. Ela prevê a colocação um selo de advertência, representado por um triângulo preto, para indicar excessos de nutrientes críticos, como açúcar (de todos os tipos), sódio e gorduras.

O tema vai deve passar por consulta pública em novembro e, depois que as novas regras forem definidas, as empresas terão um prazo para adaptação. As mudanças deverão chegar às prateleiras em cerca de dois anos.

Fonte: https://www.metrojornal.com.br/foco/2018/09/13/anvisa-estuda-novas-regras-para-embalagens-de-alimentos.html