Alimentos congelados: mitos e verdades

 

Já imaginou o que seria da nossa alimentação sem a opção de congelar os alimentos? Imagine ter que consumir uma carne rapidamente para não perdê-la? De fato, a opção de congelar alimentos revolucionou a sociedade, mas é preciso estar atento a alguns detalhes para garantir a integridade e qualidade dos alimentos congelados. Leia nosso texto e saiba mais! 

 

A origem dos alimentos congelados

Pesquisas comprovam que há milhares de anos, muitas pessoas sabiam que alimentos armazenados em baixa temperatura (gelo, neve) podem produzir bons resultados. Por exemplo, durante o período neolítico, os humanos pré-históricos descobriram que caça e vegetais armazenados em locais frios podiam ser mantidos por mais tempo. Então eles armazenam sua comida na parte mais escura e fria da caverna para essa proteção. Outro exemplo são os esquimós, que armazenam suas carnes e peixes ao ar livre a uma temperatura média de -30°C, mas embora consigam conservá-los por muito tempo, a aparência final da comida deixa a desejar.

No Brasil, a indústria de alimentos congelados e refrigerados começou realmente em 1960, quando a indústria de peixes e carnes importou equipamentos para congelamento industrial.

 

Quais os cuidados na hora de congelar o alimento? 

Potes plásticos, de vidro ou sacos próprios para o armazenamento de alimentos são os mais recomendáveis para o congelamento, além de serem ideais para o consumo de uma refeição. Identifique na etiqueta do alimento dados como data de fabricação e validade (data do preparo do produto por exemplo). Esteja atento à temperatura do freezer, o ideal é abaixo de 18°C

 

Para congelar de forma correta os alimentos, você deverá:

 – Você pode congelar verduras e legumes já limpos e picados, após a técnica do branqueamento (processo que consiste na imersão do alimento em água fervente, ocorrendo o cozimento por um curto período, e em seguida resfriados imediatamente em um recipiente com água gelada). Desta forma basta retirá-los e aquecer brevemente para consumir; 

– Após o preparo dos alimentos, deixe-os perder a temperatura por aproximadamente 15 minutos após o preparo e coloque no refrigerador. Quando estiverem totalmente frios, leve-os para o congelador em potes de vidro ou saquinhos plásticos; 

– Uma vez descongelados, os alimentos não deverão ser congelados novamente, portanto, é preciso se planejar!

E para descongelar?

Para descongelar de forma correta os alimentos, você deverá: 

– Para molhos e cremes: colocar em panela e descongelar em fogo baixo; 

– Frutas congeladas ou polpas devem ser consumidas como sorvete ou batidos para fazer suco e não deixar descongelando em refrigerador; 

– Alimentos ou preparações congeladas: retire do congelador de um dia para o outro, e deixe descongelando em temperatura controlada (no refrigerador), pelo período entre 12 a 24 horas. Para melhor controle do processo, coloque o alimento nas prateleiras intermediárias ou mais baixas do refrigerador.

 

Quais alimentos não são recomendados para congelar? 

  • Vegetais e frutas ricos em água. 
  • Carne já descongelada. 
  • Massa cozida
  • Grãos de café ou café em pó.
  • Comida enlatada.
  • Ovos com casca. 
  • Iogurtes ou outros lacticínios. 
  • Queijos moles
  • Molhos que levam farinha ou amido de milho
  • Gelado derretido

 

Mitos e verdades sobre alimentos congelados

1 – “Os alimentos perdem as propriedades nutricionais no congelamento?”

Verdade – Os alimentos podem perder de 5 a 15% de nutrientes como vitaminas, minerais, fibras e proteínas. Mas é melhor congelar e perder parte dos nutrientes do que descartar alimentos!

 

2 – “Após o congelamento, os alimentos perdem o sabor?”

Verdade – Muitos alimentos podem tanto perder o sabor como cor e textura originais. Porém, com um cozimento e um bom tempero, conseguimos “recuperar” o gosto desses alimentos.

As cores de alguns alimentos também podem sofrer alteração, exemplo: pêra, manga, banana.

 

3 – “Alimentos congelados vencem?”

Verdade – Alimentos congelados vencem sim!

 

4 – “Folhas não podem ser congeladas?”

Mito – As folhas podem ser congeladas sim. As de temperos como a salsinha podem ir direto ao freezer. Já a couve e o manjericão, por exemplo, podem ser lavados e escaldados antes do congelamento.

 

5 – “Os alimentos devem ser descongelados em temperatura ambiente”

Mito – Os alimentos devem ser descongelados em geladeira um dia antes do preparo. Caso precise de um descongelamento mais rápido, coloque os alimentos congelados em saquinho fechado e mergulhe em água fria.

 

6 – “Alimentos temperados não podem ser congelados”

Mito – Alimentos temperados podem ser congelados, mas possuem vida de congelamento curta. Devem ser descongelados e preparados no máximo dentro de um mês.

 

Com essas dicas você garante a qualidade e a segurança das suas refeições! Quer saber mais dicas? Acesse agora nossa série de dicas para os consumidores e elabore refeições cada vez melhores e seguras. Clique na imagem e acesse! 

 

 

 

Search

Artigos Relacionadas

Exemplos de APPCC para Carnes

Por: Keli Lima Neves Em todos os meus treinamentos sobre APPCC, sempre deixo claro que não há uma receita para construção do Sistema de APPCC.

Agenda ANVISA 2024-2025

Por: Keli Lima Neves Para você se preparar com os temas que serão trabalhados pela ANVISA em 2024 e que podem trazer alterações nas práticas

A BRQuality é uma empresa focada em desenvolver soluções criativas junto aos seus clientes, oferecendo treinamentos e consultorias personalizados, desmistificando e descomplicando o que parece difícil, deixando as equipes preparadas para dar continuidade nos programas e entender sua interação na cadeia de alimentos de forma responsável.