Gerenciamento de Alergênicos: árvore decisória

Para implementar um Programa de Gerenciamento de Alergênico eficiente, já falamos aqui, sobre os passos iniciais “Gerenciamento de Alergênicos, por onde começar?”. Abaixo, descubra mais sobre a árvore decisória! 

 

Para ajudar nas definições sobre o caminho que deve ser seguido para cada alergênico manipulado na sua empresa, apresentamos uma árvore decisória que poderá lhe ajudar na tomada de decisão.

 

Essa árvore fornece um direcionamento para qual opção será definida a partir da análise de controle das contaminações alergênicas no produto. Este direcionamento é de extrema importância, porque através destas perguntas podemos avaliar criticamente o processo e entender quais pontos são susceptíveis a falha e o que devemos fazer. Caso não seja possível controlar os alergênicos é necessário declará-lo no rótulo do produto final.

árvore decisória
 Fonte da imagem: E.book Gerenciamento de Alergênicos (Sâmia Vidal e Keli Lima Neves)

A função destas perguntas é apenas direcionar a condução da análise de risco de contaminação. Portanto, a gestão não está contida nela e deve ser detalhada e acompanhada. Para cada uma das respostas, seja “sim” ou “não”, devemos ter embasamento em toda a gestão implementada até então, conjugada ao objetivo da organização.

 

Referências

 

E.book Gerenciamento de Alergênicos, 2021, BRQuality, Capítulo 3.

Por: Keli Lima Neves  e Ederson Josué

Search

Artigos Relacionadas

Exemplos de APPCC para Carnes

Por: Keli Lima Neves Em todos os meus treinamentos sobre APPCC, sempre deixo claro que não há uma receita para construção do Sistema de APPCC.

Agenda ANVISA 2024-2025

Por: Keli Lima Neves Para você se preparar com os temas que serão trabalhados pela ANVISA em 2024 e que podem trazer alterações nas práticas

A BRQuality é uma empresa focada em desenvolver soluções criativas junto aos seus clientes, oferecendo treinamentos e consultorias personalizados, desmistificando e descomplicando o que parece difícil, deixando as equipes preparadas para dar continuidade nos programas e entender sua interação na cadeia de alimentos de forma responsável.