Importância das análises laboratoriais para a indústria de alimentos

Camila Pires de Oliveira é consultora BRQuality 

Com o principal objetivo de controlar e garantir a qualidade e segurança, desde a obtenção da matéria prima até o produto final, as análises laboratoriais em uma indústria de alimentos são de extrema importância e devem ser realizadas de acordo com normas e legislações específicas.

Por exemplo, a RDC/12, de 02 de janeiro de 2001 da ANVISA, aprova o regulamento técnico sobre os padrões microbiológicos para alimentos. Inclusive, uma proposta de revisão desta legislação esteve em consulta pública até o dia 23/09/2018, já que muitos processos tecnológicos foram alterados ou criados e novos contaminantes foram identificados desde sua publicação em 2001. Já a Portaria nº 146 de 07 de março de 1996, do MAPA, aprova os Regulamentos Técnicos de Identidade e Qualidade dos Produtos Lácteos, como queijos, manteiga e creme de leite. É importante ressaltar que devemos pesquisar as legislações específicas de cada produto, entendê-las e aplicá-las no dia a dia da indústria. 

As normas certificáveis com foco em segurança dos alimentos, determinam em sua maioria, a elaboração e cumprimento de um plano de amostragem e análises pela indústria. Para um melhor planejamento dessas análises laboratoriais, a indústria pode organizar um cronograma onde serão especificados os produtos analisados, a frequência e as análises microbiológicas, físico-químicas e sensoriais para cada um deles. Esse plano de amostragem deve, no mínimo, seguir o que a legislação estabelece, ficando a cargo da empresa, avaliar quais outros parâmetros são importantes de serem controlados, para garantir a qualidade do seu produto e a fidelização de sua marca junto a seus consumidores.

Essas análises podem ser realizadas tanto internamente, em instalações da própria indústria, como enviando amostras a laboratórios externos. As atividades dos laboratórios devem ser desenvolvidas baseadas nos princípios das Boas Práticas Laboratoriais, seguindo normas e procedimentos padronizados, para que resultados confiáveis e seguros sejam obtidos. Em caso de contratação de análise em laboratórios terceirizados, é importante que a empresa se certifique que mesmo seja de confiança, e que trabalhem conforme requisitos da norma ABNT NBR ISO/IEC 17025. 

Tão importante quanto a qualidade e segurança dos produtos, é o controle da segurança do ambiente onde estes são fabricados.  Além dos alimentos, é fundamental avaliar também a qualidade da água, do ar ambiente, das embalagens, manipuladores (swab em mãos) e das superfícies de contatos em contato com os alimentos (equipamentos e utensílios, por exemplo).

Com todos esses procedimentos sendo realizados e avaliados de forma rigorosa, conseguimos produzir alimentos de boa qualidade, garantindo produtos seguros e conquistando a confiança do consumidor.

 

Referências:

Brasil. Agência nacional de vigilância sanitária. Resolução RDC nº 12, de 02 de janeiro de 2001. Aprova o regulamento técnico sobre padrões microbiológicos para alimentos.

BRASIL: Ministério da Agricultura e do Abastecimento. Portaria n° 146, de 07 de março de 1996. Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade de Produtos Lácteos.