O CRESCIMENTO DOS MICROEMPREENDEDORES DOS SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA, E OS CUIDADOS COM A SEGURANÇA DOS ALIMENTOS

 

 

 

Escrito por: Ederson Josué dos Santos

 

 

Com a pandemia vários setores da economia mundial vêm enfrentando dificuldades para se manter no mercado, porém, há um setor que vem ganhando força mesmo diante da crise mundial que estamos vivendo no momento, trata-se do setor de alimentação. De acordo com uma pesquisa publicada pela Universidade Metodista de São Paulo em agosto de 2020, naquele momento o número de microempreendedores de alimentação havia crescido 10,4% na pandemia. Com muitas pessoas perdendo suas fontes de renda frente às intempéries causados pela pandemia, fez-se necessário buscar alternativas para continuar mantendo as despesas de casa, o que levou muita gente a investir em serviços de alimentação.

 

 

Mas com um número crescente de pessoas buscando uma fonte de renda através de serviços de alimentação, surgem algumas preocupações que muitos consumidores acabam não tendo na hora de adquirir um alimento pronto para consumo, por exemplo, de que forma esse alimento foi preparado, ou, quais os cuidados que foram tomados para que o alimento não se torne um risco para a saúde dos consumidores? Pois é, tão importante quanto entregar os alimentos dentro do prazo, em uma embalagem bem apresentável e com sabor e outras características que agradem os consumidores, é assegurar que o mesmo foi preparado dentro de padrões de qualidade e de segurança dos alimentos, assegurando assim que os mesmos não acarretarão riscos à saúde de quem os consome.

 

 

Para isso algumas práticas simples devem ser adotadas por aquelas pessoas que passaram a trabalhar com serviços de alimentação dentro de suas próprias cozinhas, práticas como a higiene correta das mãos durante o preparo dos alimentos, higiene de frutas e verduras com água e hipoclorito de sódio (a famosa água sanitária), a separação dos utensílios utilizados no preparo dos alimentos (tábuas de corte separadas para carnes e vegetais), separação de alimentos crus ou semi preparados de alimentos prontos para consumo, controle da temperatura de refrigeração de produtos que precisam ser mantidos refrigerados ou congelados, utilização de máscara, avental, touca e luvas durante o preparo dos alimentos, auxiliam a assegura a qualidade e segurança dos alimentos oferecidos aos consumidores.

 

 

Além disso, a higiene do ambiente onde os alimentos são preparados é de total importância, sendo que a cozinha deve ser mantida sempre limpa e organizada, incluindo todas as superfícies de preparo e armazenamento dos alimentos (fogão, pias, bancadas, tábuas de cortes, refrigeradores, freezers, entre outros), deve haver também um cuidado especial com a remoção e armazenamento dos resíduos (lixo) – os lixeiros devem ser mantidos limpos e bem fechados e o lixo deve ser removido frequentemente para evitar acúmulo e atração de pragas como formigas, baratas e até ratos.

 

 

Quando se trata de oferecer um alimento ao consumidor, devemos sempre ter em mente de que temos uma responsabilidade imensa com a saúde deste consumidor, e que seremos responsabilizados caso o alimento oferecido por nós cause qualquer prejuízo à saúde deste consumidor. Por isso, todos os cuidados por mínimos que sejam, são importantes durante o preparo dos alimentos em qualquer estabelecimento de serviços de alimentação – mesmo aqueles que funcionam na cozinha de casa.