Indústria 4.0 e Segurança dos Alimentos

À medida que a segurança dos alimentos avança, consumidores, investidores, reguladores e partes interessadas estão fazendo exigências para aumentar todo o nível de proteção alimentar no mundo. A segurança dos alimentos ganhou por várias razões, incluindo o crescimento populacional, as características de recursos naturais, a sustentabilidade e os avanços na tecnologia moderna.
De acordo com relatório da Organização Alimentar das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação estima-se que 600 milhões – quase 1 em cada 10 pessoas no mundo – adoecem depois de comer alimentos contaminados e 420.000 morrem todos os anos. As práticas alimentares não seguras podem ter consequências devastadoras, um incidente de segurança alimentar em uma parte do mundo tem o potencial de se tornar global em poucas horas.
A integração dos processos oferecidos pelas tecnologias na chamada Indústria 4.0, que engloba um amplo sistema de tecnologias avançadas como inteligência artificial, robótica, internet e computação em nuvem que estão mudando as formas de produção e os modelos de negócios no Brasil e no mundo, estão ajudando os fabricantes de alimentos da cadeia a atender, gerenciar seus suprimentos e fornecer para a cadeia alimentar maior lucratividade em um mundo competitivo.

Tendências de Segurança dos Alimentos:

• Regulamento: há um desejo de saber mais sobre um produto e sua jornada, a
rastreabilidade, as condições de higiene (Boas Práticas de Fabricação) também são de grande preocupação;
• Mudança nos comportamentos de consumo e compra do consumidor;
• Aumentar a digitalização;
• Rastreabilidade da cadeia de suprimentos;

Para muitos fabricantes de alimentos e bebidas, não é apenas o custo que os faz pensar novamente em investir em novos sistemas ou processos, mas a tarefa difícil de saber qual das novas tecnologias inteligentes funcionarão melhor para eles e quais são os primeiros passos que devem tomar

Conectividade na Fabricação de Alimentos:

Em todo o mundo, os governos estão incentivando as empresas a se digitalizarem como parte de suas estratégias industriais, pois reconhecem as oportunidades que isso traz.

Proteção de Dados e Sistemas:

Uma vez que um dispositivo está conectado a uma rede externa, existe um risco, o cibercrime está aumentando e a indústria alimentícia não está imune a ataques. O passo mais importante é que as empresas estendam sua cultura e protejam seus sistemas e dados.

 

A indústria de alimentos 4.0 tem seus desafios próprios. O principal deles é que as empresas precisam estar preparadas para essa revolução, e a transformação digital é o caminho natural que se deve seguir. Capacitar as equipes para essa realidade também é um grande desafio a ser vencido – é a expertise do ser humano somado ao alcance dos softwares que permitem à indústria 4.0 acontecer de fato e trazer os resultados esperados.

 

Search

Artigos Relacionadas

Exemplos de APPCC para Carnes

Por: Keli Lima Neves Em todos os meus treinamentos sobre APPCC, sempre deixo claro que não há uma receita para construção do Sistema de APPCC.

Agenda ANVISA 2024-2025

Por: Keli Lima Neves Para você se preparar com os temas que serão trabalhados pela ANVISA em 2024 e que podem trazer alterações nas práticas

A BRQuality é uma empresa focada em desenvolver soluções criativas junto aos seus clientes, oferecendo treinamentos e consultorias personalizados, desmistificando e descomplicando o que parece difícil, deixando as equipes preparadas para dar continuidade nos programas e entender sua interação na cadeia de alimentos de forma responsável.