Novas regras para edição dos mapas estatísticos no Sistema de Informações Gerenciais do Serviço de Inspeção Federal – SIGSIF

 

 

A Coordenação de Suporte à Gestão – CSG/DIPOA/DAS publicou e enviou aos Chefes SIPOAS/DIPOA no dia 08 de julho de 2020, o OFÍCIO Nº 5/2020/CSG-DIPOA/DIPOA/SDA/MAPA.

 

o referido ofício trata da restrição no perfil para edição de lançamento de mapas estatísticos no Sistema de Informações Gerenciais do Serviço de Inspeção Federal – SIGSIF, sendo que a partir da publicação do mesmo, os usuários vinculados aos estabelecimentos registrados no Serviço de Inspeção Federal – SIF (que são os responsáveis por abastecer os dados no sistema SIGSIF) não poderão mais editar (alterar) os mapas de Abate, Recebimento, Produção, Comercialização, Exportação, Importação e Condenação do SIGSIF.

 

Segundo a CSG está medida é necessária devido as dificuldades que o Serviço vem enfrentando para análise e gestão dos lançamentos de mapas pelos usuários vinculados aos estabelecimentos, e também em função dos problemas enfrentados pelo Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal – DIPOA/SDA sobre a elaboração e divulgação de dados estatísticos vinculados às industrias sob Inspeção Federal.

 

De acordo com o ofício, permanecem com habilitação para edição dos mapas somente: Gestores Estaduais/Regionais do SIGSIF; Auditores Fiscais Federais Agropecuários – AFFAs lotados nas IFs; Técnicos em Fiscalização Federal Agropecuária – TFFAs lotados nas IFs; Auxiliares do Serviço de Inspeção Federal; Médicos Veterinários Temporários; Médicos Veterinários Conveniados.

 

Por fim, o ofício estabelece que quaisquer alterações que as empresas necessitarem realizar nos dados já registrados nos mapas, devem ser requisitadas e realizadas pelo Serviço de Inspeção Federal – SIF, assegurando melhor controle e gestão sobre os responsáveis pela edição dos dados.

 

Com a publicação do Ofício nº 5/2020/CSG-DIPOA/DIPOA/SDA/MAPA, o os estabelecimentos registrados junto ao SIF devem redobrar o controle dos dados registrados no sistema SIGSIF no momento do lançamento dos mesmos, pois a edição dos mapas já registrados de agora em diante tornam-se um pouco mais burocráticas.

 

 

 

Por: Éderson Josué