Por que o Dia Mundial da Segurança dos Alimentos é importante?

dia mundial da segurança dos alimentos

Algumas pessoas podem estar se perguntando por que as Nações Unidas declararam o dia 7 de junho como o Dia Mundial da Segurança dos Alimentos. E justo, agora existem tantos “dias especiais” ao longo do ano que adicionar outro pode parecer excessivo.

 

Se você nunca trabalhou no setor de alimentos antes, talvez nunca tenha pensado um momento no trabalho árduo e na dedicação que envolve manter as doenças transmitidas por alimentos fora de nossa cadeia de abastecimento alimentar. Mas, do campo ao garfo, há muitas oportunidades para que os alimentos de que contamos para nos manter vivos nos deixem realmente doentes ou, na pior das hipóteses, causem a morte.

 

Nos Estados Unidos, mais de um milhão de pessoas adoecem todos os anos apenas com a salmonela. Isso equivale à população de San Jose, CA. O Dia Mundial da Segurança dos Alimentos visa aumentar a consciência. Não apenas a consciência dessas estatísticas desagradáveis, mas também dos milhões de pessoas ao redor do mundo que dedicam suas carreiras para nos manter saudáveis. A quantidade de pessoas que interagem com a comida antes de comê-la varia.

 

Frutas frescas de um mercado de agricultores foram mantidas protegidas do uso excessivo de pesticidas (que também podem causar doenças), foram armazenadas e transportadas em clima temperado apropriado e, quando embaladas, manejadas de acordo com as boas práticas de higiene. Isso pode envolver apenas três ou quatro profissionais da área de segurança dos alimentos.

 

Frutas enlatadas que você compra em um supermercado teriam sido cultivadas de maneira semelhante, mas também passam por instalações de produção, embalagens mais complexas e períodos de armazenamento mais longos e provavelmente mais transporte, por isso envolve MUITOS mais profissionais de segurança dos alimentos.

 

Você pode estar se perguntando: “os agricultores se consideram profissionais do setor de segurança dos alimentos?” Possivelmente não, eles são mais propensos a se considerarem agricultores que seguem as boas práticas. Mas, há cerca de uma década, o conceito de ‘segurança dos alimentos e cultura de qualidade’ começou a surgir no setor de alimentos. Hoje, parte da incorporação de uma cultura de segurança e qualidade alimentar está capacitando cada pessoa que trabalha em organizações do setor de alimentos – desde fazendeiros colhendo safras e motoristas que transportam mercadorias até CEOs na sala de reuniões e aqueles que trabalham em restaurantes – a serem responsáveis ​​pela segurança dos alimentos.

 

A indústria de food service emprega 21,5 milhões de trabalhadores nos Estados Unidos, respondendo por cerca de um quinto da economia. De pequenos proprietários de lojas e produtores a gigantes da alimentação como AMAZON e NESTLE, é sua dedicação em gerenciar a segurança dos alimentos que impede que nove em cada dez de nós tenhamos intoxicações alimentares todos os anos. Se esse tipo de determinação não merece um dia de reconhecimento, não sei o que merece.

Fonte: LinkedIn – publicação Neil Coole

Link: https://bit.ly/3aTI0kd

Search

Artigos Relacionadas

Exemplos de APPCC para Carnes

Por: Keli Lima Neves Em todos os meus treinamentos sobre APPCC, sempre deixo claro que não há uma receita para construção do Sistema de APPCC.

Agenda ANVISA 2024-2025

Por: Keli Lima Neves Para você se preparar com os temas que serão trabalhados pela ANVISA em 2024 e que podem trazer alterações nas práticas

A BRQuality é uma empresa focada em desenvolver soluções criativas junto aos seus clientes, oferecendo treinamentos e consultorias personalizados, desmistificando e descomplicando o que parece difícil, deixando as equipes preparadas para dar continuidade nos programas e entender sua interação na cadeia de alimentos de forma responsável.